Resultado Geral

Com o objetivo de facilitar a aplicação pelos programas usuários, o Teste ANPAD realizou uma alteração no formato de cálculo do resultado geral a partir de fevereiro de 2013. Com essa alteração, os programas terão maior flexibilidade para fixar os pesos específicos aplicáveis aos seus processos seletivos.

Com o método de cálculo do resultado geral utilizado até 2012, as combinações de pesos para cada prova eram predeterminadas, limitadas a dez tipos e vinculadas a uma fórmula de padronização das médias das pontuações brutas (número de acertos) de cada candidato nas cinco provas do Teste ANPAD (Raciocínio Lógico, Raciocínio Quantitativo, Português, Inglês e Raciocínio Analítico). Em outras palavras, eram informadas as notas individuais por prova, calculadas por meio da padronização e reescalonamento de cada uma das pontuações brutas por prova e o resultado geral, derivado da padronização e reescalonamento das médias das pontuações brutas afetadas por uma das dez opções de pesos disponíveis.

A metodologia atual permite maior flexibilidade na utilização de pesos. O resultado poderá ser calculado considerando qualquer combinação de pesos desejada a partir das notas individuais obtidas em cada uma das cinco provas do Teste ANPAD. O resultado geral calculado pelo Teste ANPAD será a média aritmética simples das notas individuais por prova, derivadas, conforme método anterior, da padronização e reescalonamento de cada uma das pontuações brutas por prova.

É claro que o resultado geral por candidato sofre pequena alteração decorrente do novo método de cálculo. Tal informação será calculada, até setembro de 2014, pelos dois métodos, o antigo e o atual. A partir de fevereiro de 2015 só estará disponível o cálculo pelo método atual.


ADESÃO AO NOVO FORMATO

Até a edição de setembro de 2014, inclusive, todos os participantes com resultados válidos (edições de 2012 e 2013) terão resultado geral calculado em dois formatos: (i) utilizando o resultado geral, derivado da padronização e reescalonamento da média aritmética simples das pontuações brutas (método antigo) e (ii) utilizando a média aritmética simples das notas individuais por prova (método atual).

Para garantir a homogeneidade da avaliação, os programas escolherão um dos métodos antes de gerar a lista de resultados dos candidatos ao seu processo seletivo, garantindo que todos os seus candidatos sejam submetidos a uma mesma metodologia de cálculo. Para os programas que utilizam apenas as notas individuais, ou seja, não consideram o resultado geral, o método escolhido (antigo ou atual) não é relevante, dado que o cálculo das notas individuais não foi alterado.